MANUTENÇÃO DE AERONAVES

Publicidade

Acessos ao site:

  Intro Artigos 

Lista de Artigos    

Limpeza de Aeronaves

Limpeza de Aeronaves

Autor : Edison Giovani de Faria Loredo

Quando executamos limpeza das partes externas das aeronaves devemos seguir os procedimentos descritos nos manuais de manutenção da aeronave em questão. Existem vários problemas associados com lavagens utilizando procedimentos impróprios, especialmente quando estes são efetuados com lavagens sobre alta pressão de água e agentes de limpeza. As lavagens utilizando alta pressão não são recomendadas para limpeza das partes externas das aeronaves incluindo trem de pouso e motores. Este tipo de limpeza remove graxa dos rolamentos das rodas, pode danificar a pintura das áreas expostas ao jato de água, remove os agentes lubrificantes dos pinos e das buchas das articulações das tesouras dos trens de pouso, provocam infiltração de água pelos furos de drenagem da fuselagem além de prejudicar as articulações dos pinos das dobradiças das comportas dos trens de pouso. Um spray acentuado próximo ao compartimento de aviônicos pode facilitar a penetração de umidade criando condições para formação de corrosão nos componentes eletrônicos e danos aos componentes elétricos que estiverem instalados naquela seção. Antes do início da execução da limpeza devemos tomar os seguintes cuidados :

1 - Consultar o manual de manutenção para obter conhecimento dos procedimentos citados no mesmo. 

2 - Verificar, junto ao capitulo 12 do manual de manutenção, as localizações dos pontos de lubrificação das partes externas como articulações do trem de pouso dobradiças, articulações das portas de acesso, fechaduras, rodas, freios, regiões dos rolamentos das fixações dos controles de vôo, trilhos dos flapes, trilhos dos slats, etc. Após o reconhecimento, deve ser evitado a pulverização dos agentes de limpeza nestes pontos.

3 - Assegure que todas as tomadas estáticas e tubos de pitot estão com capas protetoras para evitar a infiltração de água. Muito cuidado deve ser tomado quando for utilizado tapes para proteger estas partes. Devemos usar fitas de cores vermelho ou laranja e tamanho de fácil visualização para evitar esquecimento das mesmas após a limpeza.

4 - Assegure que a porta de acesso, janela de emergência e as janelas de mau tempo estão corretamente fechadas.

5 - Use somente os produtos de limpeza recomendados pelo manual de manutenção tomando o cuidado de usar o agente certo para cada região indicada. Na maioria dos manuais de manutenção é indicado o uso de sabão neutro misturado com água e uma esponja de celulose. Detergentes pesados podem provocar a perda de brilho da pintura, seguido de "envelhecimento" precoce da superfície.

6 - É de extrema importância conhecer os cuidados que devem ser tomados durante a limpeza dos pára-brisas e janelas. Estas partes são suscetíveis a riscos e danos provocados por ataques químicos causados por limpeza inadequada. Nunca utilize vassouras e panos que tenham sido usados na limpeza de outras áreas da aeronave para limpar os pára-brisas e janelas, pois estes podem conter impurezas como poeira e outras partículas abrasivas que podem arranhar estes componentes. O ideal para limpeza dos pára-brisas e janelas é o uso de água corrente para remoção de impurezas com o auxilio das mãos tomando o cuidado de remover anéis e alianças antes do início do trabalho.

7 - Evite que a solução de sabão e água seque na aeronave, isto poderá provocar manchas na pintura.

8 - Nunca use panos que foram utilizados nos trem de pouso para limpezas em outro pontos da aeronave.

9 - Após a limpeza da aeronave verifique se não houve infiltrações de água, seque as partes possíveis, remova todas as fitas ou protetores instalados e verifique se existe algum ponto que deve ser lubrificado na aeronave.


Alguns Casos da Aviação Que Explicam Por Que o Brasil Ainda é Um País Subdesenvolvido

Legislação Aeronáutica Brasileira – Sabemos Interpretá-la Corretamente ?

RBAC 91 : Finalmente a ANAC Permitirá que os Operadores Sigam Esta Norma Integralmente ?

Novos RBAC 43 e RBAC 145 : Voaremos com Segurança ?

Algumas Questões Para a ANAC Responder

Engenheiros, Tecnólogos e Técnicos – Quais as Diferenças ?

Ética e Qualidade na Manutenção de Aeronaves

Memória Aeronáutica

Radar RDR 2000

ELiminadores de Eletricidade Estática

As Carreiras na Manutenção Aeronáutica

Treinamento - Fator de Sucesso ou Razão de Fracasso

CTM X SRM : Você Sabe a Diferença ???

Inspeções

Responsabilidade Técnica - Você Está Preparado Para Assumir Esta Função ?

ANAC - Temos Cultura Suficiente Para Esta Mudança ?

Le Bourget 2005 - Um Sonho Realizado

Manutenção Aeronáutica e Controle de Qualidade em Prol da Segurança de Vôo

Práticas Padrões

Responsabilidades do Proprietário/Operador

Inspeção Anual de Manutenção

A Ferramenta Certa

A Filosofia 5S na Manutenção de Aeronaves - Parte 2

Formação ou Experiência ?

Grandes Modificações e Grandes Reparos

Penetrando Estruturas de Aeronaves Pressurizadas

Aeronave Raytheon Premier I

Pesagem e Balanceamento de Aeronaves - II

Pesagem e Balanceamento de Aeronaves - I

Analisando a AD 96-20-07 do FAA

Limpeza de Aeronaves

A Importância do Líder no Desenvolvimento de uma Equipe

Janelas de Aeronaves : Cuidados Durante a Manutenção

Diretrizes de Aeronavegabilidade

Ficha Histórico de Serviço de Componentes e Acessórios

Uso de Selantes na Aviação

A Filosofia 5S na Manutenção de Aeronaves

Programa de Manutenção

CTM - Controle Técnico de Manutenção

Manutenção de Motores Williams-Rolls FJ44

Corrosão Microbiológica

A Importância da Inspeção de Pré-Compra

Recomendado ou Mandatório ???

O Planejamento da Manutenção

Uma Nova Mentalidade na Manutenção de Aeronaves

contato@manutencaodeaeronaves.eng.br


2014 - MANUTENÇÃO DE AERONAVES - Direitos Reservados


 
 
 

   Home

   Quem Somos

   Notícias

   Artigos

   Fotografias

   Glossário

   Serviços

   Links

   Prod. Aeronáuticos

   Testes

   Equip. de Apoio

   Currículos

   Aeronaves à Venda

   Livros